Como você já deve ter percebido, o Reev foi feito exatamente para facilitar a criação e gestão dos seus fluxos de cadência. A nossa ideia é tornar o processo mais simples e automático, para que você perca menos tempo elaborando e enviando e-mails.

Nesse texto vou te contar como funciona a área de fluxos de cadência no Reev, e te explicar em detalhes como você pode criá-los e gerenciá-los. E se você não se lembra bem o que são fluxos de cadência, temos um ótimo texto sobre isso no blog da Outbound Marketing.

Se você quer conhecer melhor essa área do Reev e aprender a usá-la, não pare de ler!

SEU PRIMEIRO FLUXO DE CADÊNCIA

Se você é a primeira pessoa a usar o Reev na sua empresa, ele ainda não terá nenhum fluxo de cadência salvo no sistema. Sendo assim, você precisará criar o primeiro, e é muito simples.

Tudo o que você tem que fazer é entrar na área Fluxos de Cadência, no canto superior direito, e então clicar em “Novo Fluxo de Cadência”, como na imagem abaixo. Em seguida, você deve seguir os passos que explico no item “criando um fluxo do zero” desse texto.

img1

Lembre-se que, caso seja sua primeira vez usando o Reev, você precisa primeiro criar templates, para que possa adicioná-los no fluxo de cadência. Temos um texto só sobre isso aqui.

CRIANDO UM FLUXO DE CADÊNCIA

Se você já usou o Reev outras vezes, ao abrir a área de fluxos de cadência você verá uma tela parecida com essa: img3

Para criar um novo fluxo, basta clicar no local sinalizado pela seta vermelha na imagem acima. Ao clicar na seta, aparecerão as seguintes opções:

Captura de tela 2017-01-31 às 16.23.14

CRIANDO UM FLUXO DO ZERO

Ao decidir criar um fluxo do zero, ou seja, um fluxo em branco, uma página com o título “Novo Fluxo de Cadência” surgirá, com as seguintes opções a serem preenchidas:

img4

1. Nome do fluxo: nesse item você deve inserir um nome para identificar o Fluxo de Cadência que criou. Para isso, basta clicar na caixa de texto e digitar o que deseja. O cliente não tem acesso à essa informação, ou seja, o nome do fluxo só pode ser visualizado no Reev.

2. Objetivo de envio diário: um objetivo de envio diário é o número de leads, dentre todos os contatos do fluxo, que serão ativados diariamente. Ao selecionar esse campo, você cria uma fila de contatos, que serão ativados em sequência de acordo com o objetivo diário inserido.

3. Enviar e-mails: aqui você deve selecionar em quais dias da semana você deseja que aquele fluxo envie e-mails para os leads. Por exemplo, caso você deseje que os leads do fluxo recebam e-mails apenas segunda, quarta e sexta, você deve dar um “check” apenas nesses dias. É importante ressaltar que os e-mails não serão necessariamente enviados toda segunda, quarta e sexta, mas sim de acordo com a frequência que será definida em “Ações”, conforme explicado no item “4” abaixo.

4. Ativar fluxo após a criação: você deve dar um “check” nessa opção caso deseje que o seu fluxo de cadência seja ativado logo após você clicar em “criar fluxo” no final da página. Caso você deseje apenas armazenar o fluxo para ativá-lo em outro momento, você não deve dar um “check” nessa opção.

5. Ações: aqui você deve definir a sequência de e-mails que deseja enviar e a frequência de envio. É importante ressaltar que você pode usar um mesmo template em mais de um fluxo de cadência, basta selecioná-lo quando for criar o fluxo, conforme descrito nos itens abaixo.

img

img6

img7

img8

img9

6. Contatos: aqui você deve definir quais contatos você gostaria que entrassem no seu fluxo de cadência.

img10i. Clique em “Inserir contatos”:

img11

ii. Caso deseje inserir pessoas da base de contatos já existente no Reev, vá para o item iii. Caso deseje inserir contatos não existentes no Reev, vá para o item v.

iii. Clique em “Base de contatos”:

img12

iv. Selecione os contatos que deseja e clique em “Concluir”. É possível tornar a busca mais fácil, usando os filtros presentes na parte superior da caixa de diálogo:

img13

v. Para adicionar contatos manualmente, clique em “Manualmente”:

img15

img16

Ao final desse processo, você terá criado um fluxo de cadência, que pode ser editado quando você quiser, mesmo depois de ativado (vou te contar como fazer isso ao longo desse texto!).

UTILIZANDO UM FLUXO JÁ EXISTENTE

Ao selecionar a opção Biblioteca, você pode utilizar fluxos já existentes no Reev como modelo.

IMG18

Ao clicar nessa opção, você verá uma tela parecida com essa:

IMG17

Aqui você tem acesso a todos os fluxos já criados por você e por seus colegas de trabalho, além das estatísticas referentes a cada um deles. Isso permite que você utilize fluxos com bons resultados de qualquer pessoa, além de facilitar a gestão do conhecimento.

Ao clicar em um dos fluxos da biblioteca, a tela de criação do fluxo de cadência é aberta, mas desta vez com as informações já preenchidas. Caso você deseje mandar exatamente o mesmo fluxo, basta selecionar “Criar fluxo”. Caso você deseje editar o fluxo escolhido, basta modificar as variáveis conforme descrito no item “Criando um fluxo do zero”.

EDITANDO UM FLUXO

Mesmo após a ativação de um fluxo, é possível editá-lo. Suponha que você criou um fluxo de cadência e, após o envio do primeiro e-mail, você percebe que cometeu um erro nos demais emails programados.

Nesse caso, basta você selecionar a opção “Editar” do fluxo, na área de Fluxos de Cadência.

IMG19

Ao clicar nessa opção, abrirá uma tela similar à de criação do fluxo de cadência, e tudo o que você tem que fazer é editar os pontos que deseja, conforme descrito no item “Criando um fluxo do zero”.

Caso você deseje editar um e-mail dentro do fluxo, basta clicar em “pré-visualizar”, e então em “editar”. Isso editará apenas aquele e-mail no fluxo em que ele se encontra, não afetando o template nem os outros fluxos que utilizam o mesmo template.

img20

Após finalizar as edições no fluxo, basta clicar em “Salvar”.

Já caso você deseje deletar um fluxo de cadência, basta clicar na seta ao lado direito do fluxo, e então selecionar a opção “excluir”. Também é possível fazer isso clicando em um fluxo, e depois no botão “opções”, no canto superior direito.

img21

GERENCIAMENTO E ANÁLISE DOS FLUXOS

Na área de fluxos de cadência é possível ter acesso a várias informações a respeito do desempenho de cada fluxo.

IMG22

Como você pode ver na imagem acima, ao lado do nome de cada Fluxo de Cadência, é possível analisar:

Essas informações podem ser muito úteis para avaliar a qualidade e o desempenho dos seus fluxos de cadência, e para que você possa compará-los entre si e testar diferentes estratégias.

Caso você deseje uma análise mais específica do desempenho individual de cada e-mail do fluxo de cadência, basta clicar no fluxo que você deseja, e você verá uma tela parecida com essa:

IMG23

 

Na parte superior do fluxo, é possível ativá-lo ou desativá-lo, basta clicar em “Fluxo ativo”.

IMG24

Logo abaixo do nome do fluxo estão dispostas informações específicas a respeito do fluxo:

IMG25

A. Número de e-mails programados dentro do fluxo

B. Duração total do fluxo, conforme programado durante sua criação

C. Dias em que os leads podem ser contactados pelos e-mails do fluxo

D. Objetivo diário de leads para entrar em contato

Na caixa cinza, estão dispostas informações específicas a respeito do desempenho do fluxo:

IMG26

A. Contatos: número total de contatos dentro do fluxo. Ao clicar no ícone “?”, você pode visualizar quantos desses contatos estão ativos, pausados, não iniciados e finalizados.

B. Conversão: taxa de conversão do fluxo de cadência, ou seja, dentre todos os e-mails enviados no fluxo, qual a porcentagem desses e-mails que resultou na conversão de leads. A conversão de um lead significa que determinado contato, que antes estava ativo no fluxo de cadência, foi marcado como “sucesso”. Ao clicar no ícone “?”, é possível verificar, dentre todos os leads do fluxo, quantos foram perdidos e quantos foram marcados como oportunidade.

C. Rejeição: trata-se da porcentagem de e-mails, dentre todos enviados, que foram rejeitados pelo servidor de e-mails dos leads. A rejeição dos e-mails pode acontecer por diferentes razões: quando o e-mail do lead está incorreto (não existe), quando a caixa de entrada do lead está cheia, quando o e-mail enviado era longo demais, dentre outros motivos.

Na aba “Fluxo”, é possível verificar todos os e-mails do fluxo de cadência e suas respectivas informações de abertura, resposta e conversão:

  1. Abertura: taxa de abertura do template, ou seja, dentre todos os e-mails enviados usando esse template, qual a porcentagem desses e-mails que foram abertos. Esse dado está diretamente relacionado à eficácia do assunto do template, o qual impacta diretamente no interesse do lead em abrir o seu e-mail.
  2. Resposta: taxa de resposta do template, ou seja, dentre todos os e-mails enviados usando esse templates, qual a porcentagem desses e-mails que foram respondidos, positiva ou negativamente.
  3. Conversão: taxa de conversão do template, ou seja, dentre todos os e-mails enviados usando esse template, qual a porcentagem desses e-mails que resultou na conversão de leads. A conversão de um lead significa que determinado contato, que antes estava ativo em um fluxo de cadência, foi marcado como “sucesso”. Este dado demonstra a eficácia do template como um todo, não apenas do assunto, mas especialmente do conteúdo do mesmo.

IMG27

Na aba “Contatos”, você tem acesso a todos os contatos que fazem parte do fluxo de cadência.

IMG28

É possível filtrar os contatos utilizando o filtro presente na parte superior da tabela com os contatos. Além disso, cada coluna possui um significado:

CONCLUSÃO

Quer saber mais sobre como criar fluxos de cadência no Reev? Entre em contato com a nossa equipe no e-mail contato@reev.co!
E se você ainda não usa o Reev e quer saber mais como os fluxos de cadência do Reev podem ajudar você e sua empresa? Marque uma conversa com a gente, sem compromisso 😉

Ver todos os artigos

Quantas reuniões você tem marcadas para amanhã?

Fale com um especialista e entenda como o Reev coloca o seu processo de vendas a todo vapor!

Solicite uma demonstração